terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Fragmentos II

Colocar-se do outro lado é sempre difícil, mas, quando se consegue, é quase notável o peso do quinhão que o outro carrega.

2 comentários:

  1. Verdade...
    Difícil é, e muito, mas é preciso sempre tentar se colocar no lugar da outra pessoa, ou pelo menos não 'jogar a pedra' sem conhecer as motivações..

    Abraços :)

    ResponderExcluir
  2. E esse "se colocar no lugar do outro" serve como instrumento de uma moral verdadeira que limita o "tudo é permitido" de Dostoievski. E então, te acompanha pelo resto da vida. Abraços!

    ResponderExcluir