quarta-feira, 10 de setembro de 2008

Uma simples epigrama pra você

Gosto de versos livres
Assim como gosto de você

Amo versos brancos
Mas, amo bem mais você

17 comentários:

  1. hum, suscinto e bem peculiar, gostei!

    ps.: quem é o ser? hahaha

    ResponderExcluir
  2. "Termo do latim epigramma (“inscrição”), por sua vez do grego epigrapho (“eu inscrevo”), designa originalmente qualquer inscrição tumular, em forma de epitáfio, ou como legenda de um estátua, de uma moeda ou de uma medalha, com fins laudatórios ou depreciativos. O estudo dos epigramas designa-se epigrafia. Uma epígrafe é outro termo variante para a inscrição propriamente dita. A partir do século V a. C., o epigrama tende a normalizar-se em forma de poema breve, usando-se como metros epigramáticos o hexâmetro dactílico, o trímetro iâmbico e sobretudo o dístico elegíaco..."

    "Hoje o epigrama pode referir-se a um simples dístico, a um terceto ou uma quadra que ou se destaca no corpo de um discurso literário sentencioso ou na sua conclusão. Está também em correlação com a prática do graffiti. Deve distinguir-se do aforismo, porque este pretende expressar verdades morais, defender valores superiores ou dar conselhos eticamente relevantes, sem que haja lugar a comentários satíricos ou depreciativos. Muitos poetas contemporâneos ensaiam ainda epigramas, em moldes tradicionais, com o mesmo objectivo de sempre: conter em curtos versos um ensinamento de vida, como neste exemplo de David Mourão-Ferreira: “Eis o que espanta: ainda nós sabemos / os gestos rituais de despedida! / E, tarde ou cedo, à noite adormecemos, / embora sem a alma adormecida”. (“Epigrama para uma segunda despedida”, in A Secreta Viagem [1948-50], in Obra Poética, Presença, Lisboa, 1988)."

    http://www2.fcsh.unl.pt/edtl/verbetes/E/epigrama.htm

    ResponderExcluir
  3. Hum!

    E o que disse a moça ao receber tais versos?

    Belos, claros...

    ResponderExcluir
  4. Simples, mas de grande impacto para quem lê.
    Imagino para quem ouviu...

    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Nossa adoreii a indicação.
    Muito dez!
    Combinou mesmoo!
    Valeu!
    ótimo fds pra vc!

    ResponderExcluir
  6. perfeito?
    não, muito mais que isto!

    Ps: nao sei como agradecer as palavras de incentivo!
    ;*

    ResponderExcluir
  7. simples e belo,perfeita combinação.

    beijos.

    ResponderExcluir
  8. menos é mais... alguém já disse isso um dia. O poder de síntese torna grandes obras em clássicos.

    ResponderExcluir
  9. Amor em prosas bem pequenas... e saciáveis.

    Abçs e,



    vim anunciar o fim


    Texto de hoje: o fiM...

    Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

    O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...

    ResponderExcluir
  10. Imagino como ficou a moça que ganhou esses versos! Versos pequenos, com uma ENORME declaração! Lindo!

    ResponderExcluir
  11. Parabéns pelo blog gostei!!!
    Não deixe de acessar nosso blog:
    http://maissp.blogspot.com/
    http://apicinews.blogspot.com/
    Fique por dentro de tudo que, acontece na cidade de São Paulo.
    Precisando de algum serviço e site é só nós consultar não irá se arrepender. http://www.apici.com.br/

    Talita Vargas
    Apici – marketing & comunicação
    T (11) 3151-6240 / 3717-3150
    E talita@apici.com.br
    W www.apici.com.br

    ResponderExcluir
  12. é, de quiçá...a 'virá'... haha, sim, um dia (:

    ResponderExcluir
  13. aai q fofo! adoreei
    alias, todos q eu li tavam mt bem escritos. precisa ter criatividade pra escrever versos assim

    beeijos

    ResponderExcluir
  14. É isso, Mateus...só sentir, nada mais! exatamente...

    :** saudade

    ResponderExcluir
  15. Pois é, mas quando o 'quem sabe?' se refere a coisas sem mto "sentido", acaba ficando ainda mais difícil...rs (: beijo

    ResponderExcluir
  16. é, meu caro...no fim tudo dá certo, o obstáculo maior é a paciência! mas...a vida ensina!

    (:

    ResponderExcluir