19 de novembro de 2008

Experimentalismo

O nosso entendimento das coisas se baseia no conhecimento que temos de mundo. Isto não é segredo algum. Já disseram que o falar é social. É necessário. O processo em si a produto final. Este é apenas uma conseqüência. A sustentação se torna plausível, porém, é deveras suscetível a erros. Mas tudo tem 50% de chance de dar certo e 50% de dar errado. (Talvez!) E, hoje, mais do que nunca (como sempre), arriscar é preciso. Afinal, qual a sua leitura de mundo? (...) Pois é, às vezes temos que ligar o "foda-se". Pronto! Falei.
(Após a peça “Manter em Local Seco e Arejado”, Cia. [ph2]: Estado de Teatro, São Paulo)

12 comentários:

  1. Queria tanto ter ido ver a peça!
    Em fim...

    Não sei se para questões do mundo, temos que dar o foda-se, acho que temos é que dar um belo de chacoalhão mundial, pra ver se todo mundo acorda, para o que estão fazendo com o proximo e com o planeta.


    Beijoooos Maaaaaaaa

    ResponderExcluir
  2. o problema é que poucas pessoas arriscam alguma coisa, considerando o tanto de gente q tem nesse mundo. será q um dia a gente vai conseguir mudar?

    sobre seu comentário no meu post 'ser diferente': é necessário não aceitar o que vem pronto, como vc disse, pena q poucas pessoas tem vontade de sair da mediocridade. confesso que nem curto system of a down viu, q outras vc ouve?

    ResponderExcluir
  3. Somos acomodados demais...

    esse é um mal enorme, a maioria não tem voz própria..

    adorei o textinho

    beijo

    ResponderExcluir
  4. Hahahaha
    adorei o texto!
    me deu vontade de,no último volume,dizer com um grande alto falante,aos "auto-falantes":
    Fodam-se!

    hahahhaah

    ResponderExcluir
  5. Oi,gostei de teu blog!interessante!

    Entre em meu blog!e veja meus textos!os sentimentos e emoções das palavras!

    http://reefugio.blogspot.com

    deixe seus comentários!pois suas palavras serão importante para mim!

    ResponderExcluir
  6. A individualização é uma constante nos dias de hoje. Quanto mais conectados ao mundo, menos conectados às pessoas à nossa volta. Quanto mais informação, mais limitamos nossa "leitura de mundo". Conhecemos o mundo, sem trazer na sola do sapato sequer uma poeira de estrada. É a verdadeira subjetivação do ser humano, a alienação pela própria informação.
    O jeito é: "Foda-se mode:ON"
    =)beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. E que peça..
    não vi...
    mas...

    foda-se...


    rs

    ResponderExcluir
  8. Esta quase sempre é a melhor opção: foda-se mode on.
    E que este 50% de dar errado vá diminuindo com o tempo... na vida de todos nós.
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Será que essas porcentagens são reais?? as vezes eu sou tão negativa! bom, isso é um mistério pra mim. hahaha

    ResponderExcluir
  10. Adoreiii !!!

    Me deu vontade de gritar mesmo.

    E sempre saimos do teatro com um sentimento novo é bem legal.

    Grande beijo.

    ResponderExcluir
  11. É, arriscar é deveras necessário...em algumas coisas estou agindo, em outras ainda recuo...mas, somos tão finitos, tão passageiros...que pensar mto antes de agir limita o VIVER!
    e isso, isso ñ podemos permitir. que nossa visão de mundo não se fixe na imutalidade, pois reciclar é preciso...desconstruir, juntar cacos e montar de novo...é tão preciso! Saudade de você, das nosss conversas...adoro, adoro muito "tudo isso"...hausha ¬¬ Bjs Mateus (:

    ResponderExcluir